Skip to main content
espanhol
  • Resources
  • Matérias

Ironia da Automação: Desafios e Oportunidades para o RH

A inteligência artificial tornou-se um tema comum nas discussões dentro do ambiente corporativo, especialmente no que diz respeito à capacidade dos recursos humanos lidarem com o impacto resultante da implantação cada vez mais frequente das ferramentas de IA.

A inteligência artificial tornou-se um tema comum nas discussões dentro do ambiente corporativo, especialmente no que diz respeito à capacidade dos recursos humanos lidarem com o impacto resultante da implantação cada vez mais frequente das ferramentas de IA. Essa discussão está apenas começando à medida que a IA demonstra ser capaz de realizar uma grande parte das tarefas e operações, substituindo o ser humano com inúmeras vantagens, incluindo aspectos financeiros como a redução da força de trabalho.

O maior disruptor no local de trabalho são as tecnologias de automação de próxima geração. O Instituto Global McKinsey estima que quase metade de todo o trabalho poderia ser automatizado com as tecnologias atuais, resultando em economias de custos altamente compensadoras. Isso será concretizado por meio da implantação de tecnologias como automação de processos robóticos, aprendizado de máquina e agentes cognitivos.

Referindo-se especificamente à área de Recursos Humanos, a análise conduzida pela McKinsey sugere que 56% das tarefas típicas de RH, desde a contratação até a aposentadoria, poderiam ser automatizadas com as tecnologias atuais e algumas mudanças nos processos. A automação de processos robóticos é a tecnologia mais avançada nesse sentido. Seu uso de software com capacidades de IA e aprendizado de máquina já está transformando a entrega de serviços de RH.

Com o tempo, mais oportunidades surgirão para automatizar elementos adicionais do processo de contratação. Por exemplo, um bot pode redigir cartas de oferta, elaborar descrições de cargos e configurar dados de folha de pagamento e benefícios. Além da automação de processos robóticos, agentes cognitivos podem potencialmente melhorar a interação entre RH e funcionários, oferecendo respostas instantâneas por meio de chats sempre disponíveis nos dispositivos dos funcionários.

Embora possa parecer irônico, é na área de RH que começam a surgir oportunidades significativas para a implantação de tecnologias de automação. O RH deve ser parte integrante da iniciativa para automatizar o serviço ao cliente, especialmente em organizações maiores com centrais de atendimento de RH consideráveis. À medida que a tecnologia continua a evoluir, o RH deve abraçar essa mudança, adotando a automação robótica e outras tecnologias para garantir maior eficiência, excelência no atendimento ao cliente e economias significativas de custos.

Um exemplo prático dessa aplicação de IA é uma empresa de tecnologia em rápido crescimento, que está contratando funcionários em grande quantidade e gerando numerosas cartas de oferta de emprego. Anteriormente, essas cartas eram redigidas manualmente e exigiam revisões constantes para garantir conformidade e precisão. Com a implantação de um bot para automatizar o processo, a empresa conseguiu reduzir o envolvimento humano ao mínimo, praticamente eliminando erros e agilizando o processo de contratação.

Em suma, a ascensão da inteligência artificial e da automação representa uma mudança fundamental no ambiente de trabalho- ironicamente- com implicações significativas para a função de Recursos Humanos. Enquanto as tecnologias avançam, cabe às organizações e aos profissionais de RH adaptarem-se e abraçarem essas mudanças, aproveitando ao máximo as oportunidades oferecidas para aumentar a eficiência, melhorar o serviço ao cliente e alcançar economias de custos substanciais. A jornada rumo à automação não apenas redefinirá a maneira como o trabalho é feito, mas também desempenhará um papel crucial na modelagem do futuro do ambiente de trabalho e das relações entre funcionários e empresas. E área de RH está no cerne deste movimento tanto com administradora dos conflitos decorrentes de processo como precursora na implantação e uso em seus processos que por décadas têm sido executados por pessoas.

Fonte: Human resources in the age of automation, McKinsey Classics