Skip to main content
espanhol
  • Resources
  • Matérias

Banking as a Service (BaaS)

Banking as a Service (BaaS) é um modelo que permite que empresas terceirizadas construam serviços financeiros com base na infraestrutura de bancos ou instituições financeiras licenciadas. Essencialmente, permite que entidades não bancárias ofereçam produtos …

Banking as a Service (BaaS) é um modelo que permite que empresas terceirizadas construam serviços financeiros com base na infraestrutura de bancos ou instituições financeiras licenciadas. Essencialmente, permite que entidades não bancárias ofereçam produtos e serviços bancários sem terem de obter elas próprias licenças bancárias. Os provedores de BaaS normalmente oferecem um conjunto de APIs (interfaces de programação de aplicativos) que os desenvolvedores podem usar para acessar funções bancárias, como pagamentos, gerenciamento de contas, empréstimos e muito mais.

O BaaS ganhou popularidade nos últimos anos, especialmente entre startups de fintech e empresas estabelecidas que buscam oferecer serviços financeiros como parte de suas ofertas mais amplas de produtos. Permite que o cliente tenha autonomia para ter toda sua movimentação financeira, cartão de crédito, investimento em uma fintech de forma simples, segura e sem burocracia.

Os principais recursos e componentes do Banking as a Service incluem:

  • 1 – APIs: As plataformas BaaS expõem APIs que os desenvolvedores podem integrar em seus aplicativos para acessar funcionalidades bancárias.
  • 2 – Conformidade Regulatória: Como os provedores de BaaS dependem de bancos ou instituições financeiras licenciadas, eles devem cumprir os requisitos regulamentares nas jurisdições onde operam.
  • 3 – Escalabilidade: O BaaS permite que as empresas escalem seus serviços financeiros rapidamente sem investir na infraestrutura e na conformidade regulatória necessárias para se tornarem um banco licenciado.
  • 4 – Personalização: as plataformas BaaS geralmente permitem que os desenvolvedores personalizem e adaptem serviços financeiros para atender a necessidades específicas, como marca, experiência do usuário e funcionalidade.
  • 5 – Inovação: O BaaS promove a inovação ao capacitar os desenvolvedores a criarem produtos e serviços financeiros novos e inovadores sem as barreiras tradicionais à entrada no setor bancário.
  • 6 – Parcerias: Os provedores de BaaS frequentemente colaboram com startups de fintech, empresas de tecnologia e outras empresas para oferecer soluções financeiras integradas.
  • 7 – Gerenciamento de riscos: os provedores de BaaS normalmente cuidam do gerenciamento de riscos, conformidade e segurança, permitindo que os desenvolvedores se concentrem na construção de seus aplicativos e experiências de usuário.

A pandemia forçou muitas empresas a mudar a forma como atendem seus clientes. Ao mesmo tempo, as expectativas dos clientes também cresceram e estas transformações positivas durarão algum tempo.

Já está acontecendo que na forma de como as empresas ajudam seus clientes com dinheiro. Graças ao que é conhecido como “EMBEBEBED FINANCE”, que é viabilizado por serviços BaaS.

Através do BaaS, as empresas procurarão fornecer aos seus clientes capacidades bancárias e financeiras, incluindo as ofertas bancárias típicas, tais como pagamentos online, produtos de investimento, contas bancárias, seguros e empréstimos. Em breve veremos “Burgers e Emprestimos”; Mundo das Bicicletas e Seguros ; Corte seu cabelo e aplique seu dinheiro”…. Quem viver verá!